Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Relato de Caso: Fístula Congênita de Coronária Direita para Átrio Esquerdo diagnosticada em paciente com Fibrilação Atrial recorrente

Graziella Tarsitano Wiggert, Victor Augusto Pôncio, Erika Roberta Koch Frias
Instituto do Coração de Araras - Araras - São Paulo - Brasil, Cardius Araras - Araras - São Paulo - Brasil

Paciente MZ, sexo masculino, 28 anos, sem comorbidades,em pós operatório tardio de ablação de taquicardia por reentrada nodal com sucesso em 2007.Optou-se por acompanhamento clínico, com diminuição da frequência das crises de palpitações e ecocardiograma transtorácico (ET) realizado em 14/10/2009 encontrava-se dentro dos limites da normalidade
Em 2012 paciente evolui com recorrência de palpitações e eletrocardiograma, demonstrava ritmo de fibrilação atrial, com ET que demonstrou dilatação de câmaras esquerdas, com disfunção sistólica discreta do ventrículo esquerdo, apesar de fração de ejeção do ventrículo esquerdo normal, e, além disso, foi realizado Holter com fibrilação atrial persistente. Foi iniciado anticoagulação oral com Rivaroxabana 20 mg/dia e programada a realização de ablação da fibrilação atrial .O procedimento foi realizado em fevereiro de 2013, após realização de Ecocardiograma Transesofágico sem trombose intracavitária e mantendo os achados do exame transtorácico prévio. Foi obtido sucesso na ablação com seu desfecho final a desconexão elétrica das veias pulmonares. 
Em novembro de 2013, apresentou novo episódio de Fibrilação Atrial de alta resposta,com  novo ET , mantendo dilatação de camaras esquerdas e insuficiência mitral moderada, com presença de fluxo no interior do átrio esquerdo, junto ao septo ventricular.
Solicitado Ressonância Magnética Cardíaca e Angiotomografia de coronárias que evidenciaram sinais sugestivos de fístula congênita da Coronária Direita para o Átrio Esquerdo.
Após a confirmação por métodos diagnósticos o paciente foi encaminhado para equipe de cirurgia cardíaca, que solicitou cineangiocoronariografia confirmando a existência de fistula coronariana direita para Átrio esquerdo.
Paciente submetido a cirurgia cardíaca, com circulação extracorpórea, onde foi realizado plastica de válvula mitral com anel malável 31, exclusão de aurícula esquerda, exclusão de fistula aorta - AE e enxerto de artéria torácica interna Direita para Coronária Direita, além de ablação intraoperatória de Fibirilação Atrial.
Evolui assintomático em ritmo sinusal no 4 pós operatório, sem intercorrências.
Após 4 meses de pós operátório e atualmente paciente permaneceu assintomático e ET demonstrando dilatação discreta de átrio esquerdo, válvula mitral com ausência de mobilidade do folheto posterior com regurgitação mitral e valvula aórtica com insuficiência discreta.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXVIII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

15, 16 e 17 de junho de 2017
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil