Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

CONHECIMENTO E ATITUDE DE PACIENTES DIABÉTICOS COM CARDIOPATIA EM RELAÇÃO AO DIABETES MELLITUS

Carolina Cobra, Bruna Emy Ono, Claudia Castelo Branco de Castro, Elisabete Sabetta Margarido, Rita de Cassia Gengo e Silva
ESCOLA DE ENFERMAGEM DA USP - SÃO PAULO - SP - BRASIL, INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

INTRODUÇÃO: A adesão ao tratamento do diabetes mellitus (DM) é fundamental para o controle da doença. Estudos mostram que pacientes diabéticos com maior conhecimento sobre a doença e atitudes mais favoráveis apresentam melhor adesão ao tratamento, o que é de especial importância naqueles que também apresentam doença cardiovascular. Não foram localizados estudos que avaliaram o conhecimento e atitudes de pacientes cardiopatas sobre o diabetes mellitus. OBJETIVO: Caracterizar o conhecimento e as atitudes de pacientes diabéticos com cardiopatia em relação ao diabetes mellitus tipo 2. MÉTODO: Estudo descritivo com abordagem quantitativa, cuja amostra foi constituída de pacientes cardiopatas e diabéticos tipo 2 atendidos em ambulatório de hospital especializado em cardiologia, em São Paulo. Para a coleta de dados utilizou-se a Diabetes Knowledge Scale (DKN-A), e o questionário de Atitudes Psicológicas do Diabetes (ATT-19). O escore total da DKN-A varia de 0 a 15; escores acima de 8 indicam bom conhecimento sobre o diabetes. O escore total do ATT-19 varia de 19 a 95; escores acima de 70 indicam atitudes favoráveis em relação à doença. Estatística descritiva foi utilizada para análise dos dados. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética (parecer nº 1.024.146). RESULTADOS: Foram incluídos 70 participantes (63,6+7,9 anos; 51,4% do sexo feminino), cujo tempo médio de diagnóstico do DM foi de 105,5 meses, dos quais 63,8% faziam uso de antidiabéticos orais e 14,3% de insulina. O escore médio do DKN-A foi de 7,6 (+3,1), e o escore médio do ATT-19 foi de 52,2 (+10,5). Os resultados do DKN-A sugerem que a fragilidade no conhecimento parece estar relacionada com a fisiologia básica, incluindo a ação da insulina; hipoglicemia; grupos de alimentos e suas substituições; gerenciamento do diabetes e princípios gerais dos cuidados da doença. Já os resultados do ATT-19 sugerem que a autopercepção, a eficácia pessoal para lidar com a doença e a aceitação social podem interferir nas atitudes em relação ao diabetes. CONCLUSÃO: Os participantes apresentaram nível de conhecimento insatisfatório e baixa prontidão para o manejo da doença. As características do conhecimento e das atitudes podem contribuir para o desenvolvimento e implementação de intervenções educativas para esse grupo de pacientes.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXVIII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

15, 16 e 17 de junho de 2017
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil