Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Efeitos do treinamento muscular inspiratório combinado ao treinamento físico aeróbico no controle neurovascular em pacientes com insuficiência cardíaca crônica

Trevizan PF, Antunes-Correa LM, Lobo DML, Oliveira PA, Almeida DR, Abduch MCD, Hajjar LA, Kalil Filho R, Middlekauff HR, Negrão CE
InCor HCFMUSP - SP - SP - Brasil, UNIFESP - SP - SP - Brasil, UCLA - Los Angeles - California - USA

 

Introdução: O treinamento aeróbico (TA) e o treinamento muscular inspiratório (TMI) reduzem a atividade nervosa simpática muscular (ANSM) e aumentam o fluxo sanguíneo muscular (FSM) em pacientes com insuficiência cardíaca (IC). O que não se conhece é se a associação dessas duas condutas têm um efeito aditivo no controle neurovascular nesses pacientes. Objetivo: Avaliar os efeitos do TA e do TMI no controle neurovascular em pacientes com IC sistólica crônica. Métodos: Pacientes com idade de 30 a 70 anos, FEVE40% e Classe Funcional II/III (NYHA) foram  consecutivamente alocados em 4 grupos: 1) Não treinado (NT, n=10), 2) TMI (n=11), 3) TA (n=9) e 4) treinamento combinado TMI+TA (n=9). A ANSM foi avaliada pela técnica de microneurografia e o FSM pela técnica de pletismografia de oclusão venosa. A capacidade funcional foi avaliada pelo teste cardiopulmonar. A força muscular inspiratória foi avaliada pela pressão inspiratória máxima (PI Máx). A qualidade de vida foi avaliada pelo questionário de Minnesota. O TA de moderada intensidade teve duração de 40 minutos, 3 vezes por semana, por um período de 4 meses.  O TMI foi realizado a 60% da PI Máx, 30 minutos por dia, 5 dias por semana por um período de 4 meses.  Resultados: O TMI, TA e TMI+TA diminuíram a ANSM (TMI 43±3 vs 36±7; TA 46±4 vs. 33±3; TMI+TA 48±4 vs. 35±3 disparos/min, P<0,05) e aumentaram o FSM (TMI 1,55±0,17 vs. 1,77±0,18; TA 1,50±0,18 vs. 1,78±0,22; TMI+TA 1,49±0,18 vs. 1,73±0,23 mL/min/100mL, P<0,05). Não houve diferença entre os modelos de exercício. O TMI, TA e o TMI+TA aumentaram o VO2 pico (TMI 16±1 vs. 18±1; TA 16±3 vs. 19±3; TMI+TA17±1 vs. 21±1 mL/kg/min P<0,05). A PI Máx foi maior nos pacientes submetidos ao TMI (-86±9 vs. -106±9 cmH2O P<0,05) e ao TMI+TA (-81±8 vs -99±8 cmH2O P<0,05). A qualidade de vida melhorou nos 3 grupos treinados. Não foram observadas alterações no grupo NT. Conclusão: Ambos, o TMI e o TA, melhoram o controle neurovascular em pacientes com IC sistólica crônica. Contudo, o TMI+TA não causa benefícios adicionais nesses parâmetros.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXVIII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

15, 16 e 17 de junho de 2017
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil