Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Miocardite Aguda associado ao uso de hormônios anabolizantes com diagnóstico realizado por Ressonância Nuclear Magnética (RNM)

Sobreira Filho FM, Lino DOC, Belém LS, Castro MLG, Rocha RPS, Lemos ICM, Pontes JCF, Mendonça ATB
Hospital de Messejana - Dr. Carlos Alberto Studart Gomes - Fortaleza - Ceará - Brasil

Introdução: A miocardite é uma inflamação local ou difusa do miocárdio. A etiologia mais comum é infecciosa (viral), no entanto outras causas como autoimune e drogas podem ser associadas. Nosso caso revela uma causa rara, no entanto preocupante devido ao número crescente de jovens usuários de substâncias anabolizantes em busca de uma melhor performance física ou para fins estéticos. Métodos: relato de caso de um paciente jovem com uso abusivo de anabolizante, que procurou a emergência do serviço de referência por dor torácica, sendo realizado diagnóstico definido após a realização de RNM cardíaca. Descrição do caso: Paciente masculino, 30 anos, deu entrada na emergência com relato de dor torácica possivelmente anginosa, iniciada há aproximadamente 5h horas da admissão, com irradiação para membro superior esquerdo associada a náuseas e vômitos. Nega quadros febris recentes. Iniciou uso de anabolizantes esteróides há 3 semanas (enantato de testosterona, acetato de trembolona e boldenona), sendo esse último anabolizante de uso veterinário para cavalos. Negava outras comorbidades.  Eletrocardiograma da admissão mostrando alterações inespecíficas da repolarização ventricular, no entanto os marcadores de necrose miocárdica mostraram-se positivos (Troponina T e CK-MB massa). Foi inicialmente conduzido como infarto agudo do miocárdio sem supradesnivelamento do seguimento ST. Realizou coronariografia, não evidenciando lesões coronarianas e ventriculografia com hipocinesia grave e difusa. Ecocardiograma transtorácico mostrou hipocinesia de paredes inferior, apical e septal do ventrículo esquerdo (VE) e disfunção sistólica do VE com fração de ejeção de 43%. Após estabilização clínica o paciente foi conduzido a RNM revelando presença de extensa área de edema miocárdico difuso (Figura 1) e áreas de fibrose não isquêmica em todas as paredes do VE (Figura 2), compatível com miocardite. Conclusão: nosso caso retrata os riscos do uso abusivo de substâncias anabolizantes, devendo sua prática ser desestimulada para fins não medicinais e sob rígido controle de médico especialista. Estudos demonstram um número crescente de usuários de anabolizantes, principalmente pelo livre comércio através da internet. Cabe ao médico, durante o atendimento de jovens pacientes com acometimento cardíaco sem fatores de riscos aparentes, fazer busca ativa sobre uso dessas substâncias e ter conhecimento de como tais substâncias afetam o sistema cardiovascular.

 

 

 

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXVIII Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

15, 16 e 17 de junho de 2017
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil